Sorriso na melhor idade. Implantes dentários, uma ótima alternativa

   O aumento da longevidade do ser humano é uma realidade observada atualmente nas populações mundiais. As pessoas estão vivendo mais e em condições mais saudáveis do que em qualquer época da humanidade. Neste aspecto, os idosos tornaram-se um grupo especial, com estilo de vida, condições sociais e de saúde e necessidades diferenciadas do restante da população.
   Do ponto de vista odontológico; cáries, doença periodontal, câncer bucal, diminuição ou falta de salivação, ausência parcial ou total de dentes podem ser observados nos idosos. Estas alterações relacionam-se diretamente com as condições de saúde geral e ao grande número de medicamentos usados por estes pacientes. Daí a importância da prevenção e manutenção de uma saúde bucal e geral adequadas a faixa etária, uma vez que não é possível separar a cavidade bucal do organismo como um todo.
   Dentre as alterações ocorridas na cavidade oral do idoso, a perda de elementos dentários é a que implica em maiores consequências para os demais órgãos do corpo humano. Qualquer alteração na boca pode comprometer o funcionamento adequado de um órgão consecutivo a ela, que, pela interdependência dos sistemas orgânicos, ajuda a influenciar outros em maior ou menor intensidade, a curto, médio ou longo prazo.
  A ausência parcial ou total de dentes leva a uma redução na capacidade mastigatória, obrigando a pessoa a evitar alimentos consistentes e fibrosos. Assim, há diminuição na ingestão de nutrientes essenciais para uma dieta saudável e, consequentemente, exacerbação de problemas sistêmicos, eventualmente presentes em indivíduos da terceira idade.
   Nos últimos anos, os implantes dentários assumiram grande importância entre a população geriátrica. As próteses implanto-suportadas promovem melhora na estética e função mastigatória dos indivíduos, contribuem para a recuperação da auto-estima e aumento no entrosamento social, frequentemente afetados pela insegurança decorrente de um sorriso insatisfatório.
   Os implantes funcionam como “pinos” intra-ósseos que são capazes de melhor reter as próteses totais (“dentaduras”) em posição, evitando o seu deslocamento, podendo ser usados também como suporte para próteses fixas. São fabricados em titânio puro, material biocompatível com os tecidos bucais, ou seja, não causam danos à cavidade bucal.
   A idade avançada não é uma contra-indicação para o uso de implantes. Vários estudos mostram que os problemas cirúrgicos ou protéticos e complicações encontradas em pacientes geriátricos são similares àquelas reportadas em alguns pacientes jovens ou mesmo adultos.
   Com o advento dos implantes, a prótese implanto-suportada, seja ela fixa ou removível, surge como uma excelente alternativa para a reabilitação protética na terceira idade. Procure um profissional especialista em Implantodontia, e esclareça suas dúvidas a respeito do tratamento. Aí é só sorrir e usufruir a melhor idade, desfrutando de um envelhecimento com boa qualidade de vida física, social e psicológica.

 Há 15 anos construindo belos sorrisos!!!