Tratamento Ortodôntico - Tipos de bráquetes

  A busca pela beleza é uma das características intrínsecas dos seres humanos, promovendo uma atração dos pacientes, principalmente adultos, por um tratamento ortodôntico mais estético, gerando maior atenção por parte do Ortodontista, promovendo assim modificações nas técnicas e materiais empregados.
   De acordo com a evolução dos materiais estudados, os primeiros bráquetes feitos de ouro foram substituídos pelo aço inoxidável, que continua sendo o material mais utilizado até os dias atuais. Porém, a exigência dos pacientes por uma Ortodontia mais estética levou os fabricantes buscarem alternativas de bráquetes mais discretos, com coloração transparente ou esbranquiçada, sendo economicamente viável e que permitisse a realização de um procedimento ortodôntico convencional. Para suprir tal demanda, foram apresentados os bráquetes estéticos de policarbonato, por volta dos anos 60, mas logo foram notados aspectos desfavoráveis como pigmentação, odores, falta de rigidez, deformação, perdas significativas de torque e distorções.
  No ano de 1980 surgiram os bráquetes cerâmicos, minimizando os problemas clínicos dos acessórios plásticos e aumentando suas vantagens e indicações. No entanto, ainda apresentavam falhas e fragilidade por natureza, levando os fabricantes introduzirem slot metálico como tentativa de melhorar as características de atrito. Ainda em relação à evolução dos bráquetes e materiais empregados, surgiu em 1935 o sistema dos bráquetes auto ligados estéticos, possibilitando um tratamento ortodôntico mais rápido e confortável.

 Há 15 anos construindo belos sorrisos!!!